LOGIN

Comunicação eficaz

Um dos maiores desafios que existem na gestão de uma equipa, é a comunicação. Uma boa comunicação dentro e fora de campo pode fazer a diferença entre ganhar ou perder, entre fazer um grande jogo ou não.

Existem vários tipos de comunicação a ter em conta e que são normalmente decisivos nas interações e performance de uma equipa, por exemplo, a forma como essa comunicação é feita, as palavras que usamos, o tom que aplicamos e tudo aquilo que comunicamos mesmo quando não abrimos a boca. No meu trabalho com os jogadores, verifico que muitos dos desafios que enfrentam durante a época, têm essencialmente a ver com a comunicação deficiente que acontece entre a equipa e especialmente na relação treinador-jogador e vice-versa.

Talvez seja por isso útil perceber o que realmente tem impacto na performance do jogador quando se trata de comunicar, como podemos usar uma comunicação eficaz que potencie o desempenho da equipa e de cada jogador. Ficam aqui algumas sugestões:

– O jogador precisa de informação, precisa de entender aquilo que o treinador pretende que ele faça ao nível da execução e ter claro aquilo que se espera dele. Por incrível que pareça, muitos jogadores não fazem a mínima ideia de qual o caminho do seu desenvolvimento, o que podem melhorar, como o podem fazer, e quais os benefícios disso para a equipa e para a sua carreira. Muitos dos jogadores que vão para o banco, não têm uma clara noção do motivo pelo qual não são opção do treinador. Claro que a decisão compete ao treinador, mas dar ou não dar informação útil ao atleta, faz a diferença entre ter um jogador que sabe exatamente aquilo que precisa melhorar para ser opção, ou um jogador que se revolta, que cada vez se envolve menos no treino e que acaba sendo uma fonte de problemas dentro da equipa.

– A grande vantagem de desenvolver competências, ensinar, explicar, formar jogadores seniores, é o facto de o treinador conseguir assim, mais facilmente, criar equipas à sua imagem. Os jogadores adoram quem os ajuda a crescer, quem os ajuda a desenvolverem-se, todos os jogadores relembram o treinador que mais os fez crescer enquanto profissionais.

– Para tudo isto é fundamental aprender a dar bom feedback à equipa, informação clara, que potencie o interesse em mudar, em alterar comportamentos e atitudes, que motive, que tenha muita qualidade no que respeita ao conteúdo, que seja específica, que exclua opiniões, comparações, julgamentos e que se foque essencialmente na ação. O que está a acontecer? qual o impacto/resultado que isso está a gerar? Como podemos obter um resultado diferente? São três perguntas completamente focadas na ação que normalmente possibilitam uma boa discussão sobre determinado comportamento, e que são mais do que suficientes para que um treinador consiga envolver um jogador no processo de mudança.